Automatic translation of original article from Portuguese
Write article translation
Read automatic translation
Automatically translated
Change settings
Upvote‎ ‎ Downvote
 

Ativista Fábio Hideki escreve nova carta de dentro da prisão: 'Estou sendo alvo de uma grande e suja perseguição política'

Boost this article:

Em documento entregue ao Movimento Nacional de Direitos Humanos, Fabio Hideki revela sua consciência de preso político e tranquilidade quanto a necessidade de lutar por direitos no Brasil. Leia na íntegra:

Carta redigida à mão por Fábio Hideki de dentro da Penitenciária em 03/07/2014

03/07/2014  Fábio Hideki Haramo

Escrevendo de maneira leve e solta, sem pensar elaboradamente digo que não fiz nada de errado pois participar de manifestações de rua, usar equipamentos de proteção e resistir na defensiva, para fazer valer o direito de expressão pública, não é nem um pouco crime.

Estou sendo alvo de uma grande e suja perseguição política. Não neguei revista pois não tinha nada a esconder. Implantaram uma suposta bomba, que só fui ver no DEIC, horas depois de minha detenção.

Sou trabalhador, funcionário público e estudante da USP, gosto de ler, de mangá, de Tokusatsu (seriados japoneses de super-herois), de heavy metal, artes marciais, luta política por um mundo melhor, justo e sem desumanindade.

Sei da importância de lutar. Pratico kentô e sei que só viver de maneira individualista não leva a um mundo melhor. Assim, participo sim de sindicato, apoio determinados movimentos sociais como MTST e o MPL. Sei que lutar, sem briga, nas ruas é importante. Participo de manifestações sem partir para agressões. 

Tanto é que meus pais e meus avós sabem com tranquilidade que não faço lutas erradas."

Conheça Fábio Hideki

Fábio Hideki Harano foi preso em São Paulo após participar da manifestação “Se não tiver direitos, não vai ter Copa” no dia 23/06/14.  As testemunhas declararam não haver nenhum objeto ilegal em seus pertences naquele momento. Apesar disso, ele é acusado do crime inafiançável de portar um artefato explosivo. 

Atualmente cumpre prisão preventiva na Penitenciária Dr. José Augusto César Salgado, localizada na cidade de Tremembé - SP, acusado por quatro artigos do Código Penal – entre eles associação criminosa – e um artigo do Estatuto do Desarmamento.

Movimentos sociais, advogados ativistas e militantes prestam solidariedade ao caso e garantem a pressão popular para que Fábio seja libertado. Para saber mais conheça a campanha Liberdade para Hideki

Upvote
Downvote
Write related news
Flag article
Related news linked to this article
More articles suggested for you
Follow us on Twitter
Newly Written

More articles suggested for you

'Quando aquelas paredes estavam vandalizadas ninguém deu atenção' afirma artista de SP
'Quando aquelas paredes estavam vandalizadas ninguém deu atenção' afirma artista de SP
Para Paulo Ito, polêmica envolvendo artistas em SP é prova de que o medo determina parte do que lemos na mídia Por Vanessa Cancian do Portal NAMU No começo do mês de fevereiro desse ano, os muros de arrimo abandonados dos Arcos do Jânio, em São Paulo, ganharam obras de arte feitas por diversos artistas. ...
Entrevista com Daniel Munduruku sobre educação indígena no Brasil
Entrevista com Daniel Munduruku sobre educação indígena no Brasil
Autor de 47 livros, educador fala da importância da presença da cultura e da literatura indígena nas escolas do Brasil Por Vanessa Cancian do Portal NAMU Munduruku pontua a importância de valorizar o conhecimento dos povos nativos nas escolas das cidades “O padrão de escola que temos não é único, ...
Maré Revolta: protesto questiona ação violenta do Exército no RJ
Maré Revolta: protesto questiona ação violenta do Exército no RJ
Prestes a completar 11 meses de Ocupação pelo Exército Brasileiro, as 17 favelas que compõem o complexo da Maré sofrem diariamente com a difícil realidade de sobreviver a um Estado de guerra permanente.Era um dia ameno do verão carioca no complexo da Maré, no Rio de Janeiro. Aos incautos, parecia até ...
Pamonhada de resistência e celebração na maior ocupação do MST em Goias
Pamonhada de resistência e celebração na maior ocupação do MST em Goias
Durante toda a manhã e tarde desse sábado, 21 de fevereiro, as mais de três mil famílias do acampamento Dom Tomás Balduíno realizaram o Ato Político em defesa da Reforma Agrária e da desapropriação da Agropecuária Santa Mônica, nos arredores de Corumbá de Goiás. Junto com o ato foi realizada uma pamonhada, ...
Conheça os cinco projetos no Congresso Nacional que podem atingir indígenas e Amazônia
Conheça os cinco projetos no Congresso Nacional que podem atingir indígenas e Amazônia
Emenda que bloqueia demarcação de terras voltará a tramitar. Outras propostas privatizam bancos genéticos, estimulam mineração predatória e introduzem plantio de cana na região Por Stefano Wrobleski, no blog InfoAmazonia Em 2014, protestos de movimentos sociais, como a invasão do Congresso por lideranças ...
Audiência sobre Estelita é esvaziada propositalmente pela Prefeitura do Recife
Audiência sobre Estelita é esvaziada propositalmente pela Prefeitura do Recife
Assentos e discursos vazios. O encontro que pretendia debater a proposta de projeto de lei (PL) do Plano Urbanístico de Santa Rita, Estelita e Cabanga, conforme indicado pelo Plano Diretor, nessa quinta-feira pela manhã, foi propositadamente esvaziado pela Prefeitura, de acordo com representantes de ...
Acesso à Informação: CGU manda pedido da CAPES para a gaveta
Acesso à Informação: CGU manda pedido da CAPES para a gaveta
A solicitação era para que CAPES divulgasse as planilhas com os componentes da avaliação Qualis periódicos de todas as áreas – conforme pode ser visto neste e neste outro post. Cada uma das 24 coordenações de área do órgão é responsável por estabelecer os critérios que definem a nota dos periódicos onde ...
Moçambique: Presumível luta pelo poder no partido Frelimo levanta polémica
Moçambique: Presumível luta pelo poder no partido Frelimo levanta polémica
A Frente de Libertação de Moçambique (Frelimo), poderá estar a passar por momentos de “crispação interna”. Nota-se que o alegado “mau-estar” começou com a eleição do novo Presidente da República Filipe Jacinto Nyusi. A opinião pública pensava que Nyusi iria ser o novo “delfim” do actual líder do partido, ...